sábado, 8 de agosto de 2015

Pokémon no videogame, Aula 11: Noções gerais do metagame competitivo

Olá, everybody! Desculpem a demora para postar isto. Estive ocupado no último mês e não consegui escrever. Mas agora estou de volta, e trago um assunto bastante interessante: vamos dar algumas noções de como funciona o Pokémon competitivo, mostrar os principais formatos de batalhas e explicar alguns termos e expressões que costumam ser utilizados neste cenário. Portanto, sem mais delongas, vamos lá!


Tipos e formatos de batalhas

A primeira coisa a se saber ao começar a batalhar competitivamente, especialmente em torneios, é sobre os tipos e formatos de batalhas. Tipos e formatos diferentes utilizam regras diferentes e, portanto, podem ter estratégias diferentes.
Embora os termos "tipo" e "formato" sejam comumente utilizados como sinônimos nas batalhas Pokémon, aqui usaremos o termo "tipo" para nos referir às diferentes formas em que as batalhas podem ocorrer e "formato" para falar sobre os conjuntos de regras específicos de cada torneio.

Tipos
Batalha Simples (Single Battle): de longe o tipo mais comum e mais conhecido, batalhas simples são batalhas em que dois treinadores se enfrentam utilizando um Pokémon por vez, até o máximo de seis Pokémon cada um. Quando todos os Pokémon de um dos treinadores desmaiam, ele perde.

Batalha Dupla (Double Battle): introduzido nos jogos da terceira geração (embora tecnicamente apresentado no anime desde os primeiros episódios), este é o tipo de batalha usado nos campeonatos oficiais da Pokémon Internacional. Aqui, dois treinadores se enfrentam, como na batalha simples; a diferença é que cada um utiliza dois Pokémon ao mesmo tempo, até o máximo de seis Pokémon cada um. Alguns ataques funcionam de forma diferente em batalhas duplas, enquanto outros foram criados especificamente para elas. O mesmo vale para certas habilidades.
Batalha Múltipla (Multi Battle): um sub-tipo das batalhas duplas, este (também chamado de batalha em equipe ou batalha em dupla) possui uma diferença não no número de Pokémon, mas no número de treinadores. Em vez de um contra um, batalhas múltiplas apresentam dois treinadores contra dois. Dentro do jogo, é possível que cada treinador use até seis Pokémon, resultando em times de até doze monstrinhos; em batalhas comuns, porém, cada treinador pode usar no máximo três Pokémon. Caso um treinador tenha todos os seus Pokémon desmaiados, mas seu parceiro ainda possua algum consciente, a batalha continua, tornando-se essencialmente uma batalha de um treinador contra dois.

Batalha Tripla (Triple Battle): introduzido em Pokémon Battrio e posteriormente incorporado aos jogos principais na quinta geração, este tipo de batalha pode ser visto como uma expansão das batalhas duplas. Como o nome sugere, batalhas triplas apresentam três Pokémon em cada lado do campo ao mesmo tempo. Uma diferença-chave em relação às batalhas duplas, porém, é que dependendo do posicionamento dos Pokémon, eles podem atacar de formas diferentes - por isso é importante posicioná-los de forma correta na hora de montar o time. De forma simples, numa batalha tripla, um Pokémon só pode atacar (e ser atacado por) oponentes (ou companheiros) adjacentes a ele. Abaixo, uma representação gráfica desse sistema:
Neste exemplo, Chikorita pode atacar Squirtle ou Charmander, mas não pode atacar Bulbasaur, que está no outro extremo do campo. Charmander, por sua vez, pode atacar qualquer um dos oponentes, por estar no centro da batalha. Há exceções: a maioria dos ataques tipo Voador pode atingir qualquer Pokémon no campo, independente do posicionamento dele.
Outra diferença entre batalhas duplas e triplas é que nestas existe a possibilidade de trocar os Pokémon de lugar durante a batalha; porém, isso gasta o turno do Pokémon. Assim como em batalhas duplas, alguns ataques e habilidades funcionam de forma diferente em batalhas triplas.

Batalha Rotativa (Rotation Battle): neste tipo de batalha, introduzido na quinta geração, três Pokémon de cada time entram em campo, mas apenas um pode atacar. Os outros dois ficam um pouco atrás do primeiro, podendo substituí-lo no começo de cada turno. Ao contrário de batalhas triplas, onde mudar um Pokémon de posição faz com que ele perca seu turno, nas rotativas é possível mudar as posições e atacar.
Apenas o Pokémon na frente pode atacar, ser atacado ou ter sua habilidade ativada, bem como sofrer dano de qualquer natureza. Além disso, se um Pokémon for afetado por qualquer problema de status, tirá-lo da frente não fará com que seja curado, nem diminuirá o tempo até que isso aconteça, mas pausará os efeitos do problema até que o Pokémon volte a ser colocado na frente.

Além desses, existem outras variações como as Batalhas Inversas e Batalhas no Céu, mas elas só são encontradas dentro do jogo e não é possível utilizá-las contra outros jogadores.

Formatos 
Em termos de conjuntos de regras, existem inúmeros formatos para batalhas Pokémon. De fato, é normal que cada comunidade de jogadores crie suas próprias regras de acordo com os interesses do grupo; mais ainda: vários organizadores montam torneios tendo em mente regras específicas, como é o caso do Torneio dos Pássaros, onde cada jogador é obrigado a ter ao menos um Pokémon pássaro no time. Por causa disso, é impossível enumerar todos os formatos utilizados para essas batalhas. Assim, falaremos apenas sobre os dois mais utilizados mundialmente: VGC e Smogon.

VGC: abreviação de Videogame Championship, este é o formato utilizado nos torneios oficiais organizados pela Pokémon Internacional. Consiste em batalhas duplas, onde o jogador leva um time de seis Pokémon mas só escolhe quatro deles para lutar. Não é permitido ter itens nem Pokémon repetidos, e os Pokémon míticos (distribuídos exclusivamente em eventos) e mascotes de versão são banidos. Outros Pokémon lendários são permitidos. Existe também o chamado VG-fun, utilizado em torneios sancionados mas não organizados diretamente pela Pokémon Internacional. Este formato geralmente utiliza as mesmas restrições de itens e Pokémon do VGC, mas não se limita a batalhas duplas.

Smogon: este formato baseia-se nas regras criadas pela comunidade online da Smogon University. Apesar de largamente utilizado ao redor do mundo por jogadores de todos os níveis, não é um formato oficial. De um modo geral, consiste em batalhas simples de seis contra seis, com várias restrições a itens, estratégias e Pokémon. Essas restrições variam conforme a tier (faixa) em que se está jogando, sendo que algumas são universais.

Controvérsias e polêmicas
Enquanto um grande número de fãs jogue diariamente pelas regras da Smogon, um número não menos considerável prefere seguir as regras oficiais. Isso leva a inúmeros debates sobre qual formato é superior, com os defensores de ambos os lados, muitas vezes, travando verdadeiras guerras argumentativas. O principal ponto de discórdia costuma ser a divisão em tiers utilizada pelos jogadores da Smogon, na qual os Pokémon são classificados de acordo com seu potencial competitivo. Defensores desse formato apontam que essa divisão permite aos jogadores utilizarem seus Pokémon favoritos sem medo de serem massacrados por adversários super-poderosos, dando-lhes a chance de mostrarem seu potencial, enquanto os que preferem o formato VGC dizem que essa classificação não deveria existir, pois todo Pokémon, se bem utilizado, pode se tornar competitivo. Independente de quem está mais certo, é preciso analisar o objetivo de cada formato para compreender suas razões.

O objetivo do VGC é promover os jogos de Pokémon através de campeonatos oficiais. Sendo o formato oficial, é natural que o VGC procure estimular ao máximo o uso de todos os recursos dos jogos. Afinal, não haveria lógica se a própria companhia que os produz proibisse o uso de determinado elemento. A exclusão de Pokémon de evento, bem como de lendários exclusivos de versão, pode ser explicada como uma medida para garantir que todos os jogadores tenham acesso aos mesmos monstrinhos. Da mesma forma, batalhas duplas costumam ser mais rápidas do que as simples, agilizando os torneios e permitindo que mais pessoas participem.

Já o objetivo da Smogon é criar uma comunidade competitiva baseada na habilidade dos jogadores e diminuindo o máximo possível o fator sorte. Por isso, sempre que um determinado Pokémon ou estratégia se torna demasiado "centralizador", passa a ser considerado para restrição ou banimento. É importante notar que isso não é feito automaticamente e do dia para a noite, como muitos podem ser levados a pensar: é um processo que envolve vários jogadores experientes testando o "suspeito" em batalhas durante dias, às vezes até semanas, para então decidirem, por votação, se ele realmente merece ser banido ou não - lembrando que "banido", no caso de Pokémon, não significa que se torna proibido de todo usá-lo, mas apenas que ele é movido para uma tier superior. Também é bom lembrar que não basta ser considerado "forte" para correr o risco de banimento: é preciso ter tal potencial que se torna extremamente difícil a tarefa de lidar com ele, de modo que um jogador necessita, muitas vezes, levar um determinado Pokémon especificamente para o caso de ter de enfrentar tal ameaça - o que produziria estagnação no metagame, e consequente perda de interesse por parte dos jogadores. Assim, essas medidas são tomadas para mantê-lo variado e interessante para todos.


Tiers

Tiers - palavra que pode ser traduzida como "camadas" - é, como já mencionado, um sistema utilizado por fãs para tentar classificar os Pokémon de acordo com seu potencial competitivo. Não é algo exclusivo de Pokémon: vários jogos que possuam uma quantidade razoável de personagens e um cenário competitivo sério possuem algum sistema de tiers, na maioria das vezes feito por fãs. No caso de Pokémon, as principais listas de tier são aquelas usadas pela comunidade da Smogon. Mas antes de falar delas, algumas concepções erradas que várias pessoas têm sobre tiers.

"Tiers são baseadas simplesmente na força de um Pokémon" - isso só é verdade para as tiers Anything Goes, Uber e Borderline. As outras são baseadas unicamente na quantidade de uso de cada Pokémon. Obviamente, Pokémon mais fortes tendem a ser mais usados, mas nem sempre é o caso.

"Pokémon lendários são Uber" - não, nem todos. Embora a tier Uber seja composta majoritariamente de Pokémon lendários, grande parte deles se encontra em tiers inferiores. Cobalion, Azelf e Cresselia são exemplos de lendários que não são Uber. O inverso também é válido: nem todo Uber é lendário. Blaziken, Aegislash e Mega Lucario são Pokémon não-lendários que se encaixam na tier Uber.

"Tiers servem para banir Pokémon" - embora essa seja sua função principal, tiers também podem ser usadas para banir determinados itens e estratégias consideradas detrimentais para o metagame.

"Tiers são estáticas" - isso também é uma concepção errada. Conforme o metagame evolui, novas estratégias são desenvolvidas e novos jogos são lançados, as tiers também mudam. As maiores diferenças costumam ser notadas entre gerações: por exemplo, na quarta geração, Wobbuffet era considerado Uber devido à sua capacidade de derrotar praticamente qualquer oponente com a combinação de Encore + Mirror Coat/Counter; mas com o advento de novas estratégias e ataques cada vez mais poderosos, capazes de forçá-lo para fora do campo ou derrotá-lo com um só golpe, ele foi caindo cada vez mais. Hoje, Wobbuffet se encontra em uma das tiers mais baixas do jogo, a Never-Used.

"Se você joga numa tier, só pode usar Pokémon daquela tier" - na verdade, não. Tiers servem mais como listas dos Pokémon que não podem ser usados do que dos que podem. Isso significa que se você está jogando numa tier X, não poderá usar nenhum Pokémon de tiers acima dela, mas poderá usar qualquer um de qualquer tier abaixo. Isso, aliás, é algo bastante comum, especialmente na tier Uber.

Outra coisa interessante a se notar é que, no caso de um Pokémon ter mais de uma forma, cada uma é considerada um Pokémon diferente e, portanto, pode figurar em tiers diferentes. Isso também conta para Mega Evoluções. O melhor exemplos provavelmente é Rotom, cujas seis formas estão espalhadas por quatro tiers diferentes. Isso não se aplica a Pokémon que mudam de forma durante a batalha, como Castform e Meloetta.

Como mencionado, as tiers são baseadas primariamente na quantidade de uso de cada Pokémon. Isso é medido através do Pokémon Showdown!, um programa que simula online as batalhas tal qual acontecem nos jogos oficiais. Todos os meses, a Smogon atualiza suas tiers de acordo com as estatísticas de uso fornecidas pelo programa. Atualmente, as tiers existentes são as seguintes (clique para ser direcionado à lista de regras e Pokémon específicos de cada uma):
  • AG (Anything Goes): como o nome sugere, esta é a tier em que vale tudo. Qualquer Pokémon, qualquer item, qualquer estratégia. A única cláusula em vigor é a de batalha sem fim. Esta tier foi criada recentemente, após a introdução de Mega Rayquaza em Pokémon OmegaRuby e AlphaSapphire.
  • Uber: não confundir com o aplicativo que está tirando o sono dos taxistas brasileiros. Uber é considerada a tier mais inclusiva da Smogon. Qualquer Pokémon é permitido, e apenas são banidas as estratégias consideradas pouco esportivas. Fora as cláusulas gerais, a única outra restrição é quanto ao Rayquaza: ele pode ser usado, mas não pode Mega Evoluir. Esta tier não é baseada no uso dos Pokémon; e o uso dos Pokémon nela não influencia as outras tiers.
  • OU (Overused): a principal tier da Smogon baseada em uso, considerada como o metagame competitivo padrão da comunidade. Qualquer Pokémon que não esteja nas tiers superiores pode ser usado aqui, mas apenas aqueles que formam aproximadamente 3,41% do total de uso são considerados parte da tier.
  • BL (Borderline): não se trata realmente de uma tier, mas de uma banlist de UU. Pokémon aqui não alcançaram o mínimo de uso necessário para entrarem para a OU, mas são considerados fortes demais para as tiers inferiores.
  • UU (Underused): a segunda tier baseada em uso da Smogon. Qualquer Pokémon que não esteja na BL ou em tiers superiores pode ser usado aqui, mas apenas aqueles que formam aproximadamente 3,41% do total de uso são considerados parte da tier.
  • BL2 (Borderline 2): similar à BL, trata-se mais de uma banlist do que de uma tier propriamente dita. Os Pokémon aqui não alcançaram o mínimo de uso necessário para entrarem em UU, mas são considerados fortes demais para as tiers inferiores.
  • RU (Rarely used): a terceira tier baseada em uso da Smogon. Qualquer Pokémon que não esteja em tiers superiores pode ser usado aqui, mas apenas aqueles que formam aproximadamente 3,41% do total de uso são considerados parte da tier.
  • BL3 (Bordeline 3): acho que a esta altura vocês já entenderam como funcionam as Borderline, não?
  • NU (Never used): a quarta tier baseada em uso da Smogon. Todos os Pokémon que não estejam em tiers superiores podem ser usados aqui.
  • PU: uma tier não-oficial do site, que engloba os Pokémon que não são usados o suficiente para serem considerados NU.
Para terminar, não importa se você concorda ou não com a existência de tiers. O fato é que elas existem, e muitos jogadores as utilizam no dia a dia - alguns porque não conhecem as regras oficiais, outros influenciados por amigos e muitos simplesmente porque preferem o ambiente mais ordenado das tiers ao metagame liberal do VGC, sem contar aqueles que gostam de lutar nas tiers mais baixas usando monstrinhos menos populares. Independente dos motivos que levam um jogador a preferir um formato ou outro, tudo se resume a isto mesmo: preferência. Existe espaço para todos os formatos no universo competitivo de Pokémon, e entender que nem todos partilham das mesmas opiniões é uma lição que precisamos levar não só no jogo, mas também na vida.

Variações de regras ("cláusulas")
Cláusulas (clauses em inglês) é um termo criado pelos fãs para se referir a conjuntos de regras comumente utilizadas tanto em campeonatos oficiais quanto não-oficiais. Trata-se, mais do que qualquer outra coisa, de uma forma mais prática para se listar as regras de determinado torneio do que descrevê-las detalhadamente.
Abaixo, uma lista das cláusulas mais comumente vistas no metagame competitivo de Pokémon:
  • Species clause (cláusula de espécie) - um jogador não pode usar dois Pokémon da mesma espécie no time.
  • Item clause (cláusula de item) - é proibido usar itens repetidos. Raramente aplicada em torneios não-oficiais.
  • Self-KO clause (cláusula de auto-nocaute) - se ambos os jogadores estiverem em seu último Pokémon, e um deles utilizar os ataques Explosion ou Selfdestruct, o jogador que o usou perde, mesmo que derrote o Pokémon adversário. Também inclui os ataques Destiny Bond e Perish Song.
  • Event clause (cláusula de evento) - Pokémon e itens distribuídos exclusivamente via eventos são banidos.
  • Sleep clause (cláusula de sono) - é proibido fazer com que mais de um Pokémon do oponente fique adormecido ao mesmo tempo. Sono induzido pelo ataque Rest ou pela habilidade Effect Spore não conta. Raramente aplicada em torneios oficiais, mas utilizada em Pokémon Battle Revolution.
  • Freeze clause (cláusula de congelamento) - é proibido deixar mais de um Pokémon do oponente congelado ao mesmo tempo. Como não existe nenhum ataque ou habilidade que cause congelamento como efeito primário, a única maneira de aplicar esta cláusula é tomando medidas técnicas no próprio jogo.
  • Evasion clause (cláusula de evasão) - é proibido usar ataques e itens que aumentem a Evasão do Pokémon, como Double Team e BrightPowder. Pode incluir ataques e habilidades que podem aumentar a Evasão, como Acupressure, Moody e Sand Veil. Não inclui ataques que diminuem a Precisão do oponente, como Sand Attack.
  • One-hit KO clause (cláusula de One-hit KO ou OHKO) - proibido usar os ataques Horn Drill, Fissure, Sheer Cold e Guillotine.
  • Endless battle clause (cláusula de batalha sem fim) - proibido usar movesets que potencialmente causariam uma batalha sem fim. Isso pode ser obtido se o Pokémon for equipado com o item Leppa Berry e tiver os ataques Recycle, Heal Pulse, um ataque de cura como Recover e, opcionalmente, Fling.

Termos e expressões


Como em todo jogo competitivo, o metagame de Pokémon possui vários expressões e termos criados por fãs para vários aspectos dos jogos. Trata-se de termos coloquiais, não-oficiais, utilizados na comunicação cotidiana entre os jogadores, e sobre as quais eu achei por bem falar a fim de facilitar a vida daqueles que porventura não as conheçam.



Termos gerais
Baton Pass chain (cadeia de Baton Pass) - refere-se ao uso contínuo do ataque Baton Pass e as mudanças de stats acumuladas. Uma estratégia bastante usada na quarta geração.

Buff - quando um Pokémon, ataque ou estratégia tem seu poder ou eficácia aumentada entre gerações. 

Choice lock (trava de escolha ou trava de choice) - refere-se à maneira como os itens Choice Band, Choice Scarf e Choice Specs forçam o Pokémon a utilizar apenas um ataque. Quando isso acontece, diz-se que o Pokémon está "travado na escolha" (choice locked).

Dry pass (passe seco) - usar o ataque Baton Pass sem ter nenhum aumento de stat para passar.

Hax - refere-se a eventos tão improváveis que chegam a ser injustos, como ficar totalmente paralisado ou confuso por vários turnos seguidos, acertar golpes críticos ou errar ataques em momentos cruciais, entre outras coisas. Lugares como a Battle Tower e seus equivalentes nos jogos são infames por causa de eventos como esses. Itens como Quick Claw e Choice Band, ataques de OHKO e a habilidade Serene Grace costumam ser associados ao hax.

HO - abreviação de Hyper Offense, ou Heavy Offense, um estilo de batalha onde a intenção é superar o oponente através da pura força bruta de ataques.

HP <tipo> - refere-se ao ataque Hidden Power e seu tipo. Por exemplo HP Gelo, HP Fogo, HP Elétrico, etc. Mais informações sobre o ataque Hidden Power no próximo post.

IV battle (batalha de IV) - refere-se a uma batalha conduzida apenas com o propósito de saber os stats de um ou mais Pokémon ao chegarem no nível 50 e, assim, facilitar o cálculo exato de seus IVs.

Mono team - refere-se a uma equipe onde todos os Pokémon possuem alguma coisa em comum. Exemplos: monotype, onde todos têm o mesmo tipo; monogeneration, onde todos são da mesma geração, etc.

Nerf - o contrário de buff, quando um Pokémon, ataque ou estratégia tem seu poder ou eficácia diminuída entre gerações.

Pinch berry - refere-se às berries Liechi, Ganlon, Salac, Petaya, Apicot, Lansat e Starf, as quais aumentam um determinado stat de um Pokémon quando ele está com 25% de HP ou menos. As berries Micle e Custap também podem ser encaixadas nessa categoria.

Pseudo-legendary Pokémon (Pokémon pseudo-lendários) - refere-se a Dragonite, Tyranitar, Salamence, Metagross, Garchomp, Hydreigon e Goodra. Todos eles são Pokémon com três estágios evolutivos, um base stat total de 600 e que precisam de 1.250.000 pontos de experiência para chegarem ao nível 100.

Spam - refere-se ao uso constante e repetido do mesmo ataque ou Pokémon.

Type coverage (cobertura de tipo) - refere-se a como os ataques de um Pokémon se saem contra os vários tipos de Pokémon oponentes. Assim, diz-se que um Pokémon tem uma boa cobertura de tipo quando os ataques que ele conhece podem ser utilizados contra qualquer oponente para lhe causar, no mínimo, dano neutro. Um exemplo clássico é a combinação de ataques tipo Gelo e Elétrico, que juntos não possuem quase nenhum oponente que lhes resista.

Sets de Pokémon
Um "set" é o conjunto de características de um determinado Pokémon, incluindo seu ataques, habilidade, item equipado, EVs e nature. Alguns sets são designados para cumprir funções específicas numa batalha.

Annoyer (irritador) - este tipo de set tem a intenção de impedir que o oponente progrida na batalha, geralmente utilizando-se para isso de ataques de status.

Anti-lead - um set que é o primeiro a ser enviado para a batalha com a intenção de frustrar aqueles que comumente são enviados primeiro.

Attack lead - um set que é mandado primeiro com a intenção de já iniciar a batalha atacando diretamente.

Baton passer - um set com o ataque Baton Pass, cuja intenção é passar mudanças de stat positivas para companheiros de equipe.

BoltBeam - um set que inclui os ataques Thunderbolt e Ice Beam. Como já mencionado, ataques desses tipos, juntos, possuem uma excelente cobertura ofensiva. "Pseudo-boltbeam" se refere a outras combinações de ataques dos mesmos tipos.

Bulky - um set que, através da combinação de alta HP e altas defesas, recebe relativamente pouco dano de ataques diretos. Geralmente utilizado em Pokémon de suporte.

Check - um set que possui uma definitiva vantagem sobre outro Pokémon e, através dela, pode derrotá-lo ou forçá-lo para fora da batalha. Diferencia-se de um counter por não ser capaz de suportar um ataque de tal oponente antes de ameaçá-lo, geralmente forçando o treinador a sacrificar um Pokémon antes de enviá-lo para a batalha.

ChestoRest - um set que possui a combinação do ataque Rest com o item Chesto Berry. Bastante utilizado por NPCs na Battle Tower e similares.

Cleric (Clérigo) - um set cujo objetivo é ajudar os companheiros através de ataques que curem problemas de status e/ou restaurem HP, tais como Aromatherapy e Wish.

Counter - um set que possui tal vantagem sobre outro Pokémon que é capaz de suportar um ataque dele e em seguida derrotá-lo ou forçá-lo para fora. Diferencia-se de um check por ser capaz de suportar um ataque do Pokémon oponente e ainda ameaçá-lo.

DDer - um set que inclua o ataque Dragon Dance.


Decoy - um Pokémon cujo treinador deixa ser nocauteado propositalmente como parte da estratégia de batalha. Também chamado de "Death Fodder".


Disquake - uma combinação, numa batalha dupla, que inclua um Pokémon tipo Elétrico com o ataque Discharge (que seja parte Voador ou esteja flutuando) mais um tipo Terra com o ataque Earthquake.


Dual screens - um set que inclua os ataques Reflect e Light Screen.


Edgequake - um set que inclua os ataque Stone Edge e Earthquake. Um pseudo-edgequake é um set que inclui outras combinações de ataques tipo Pedra e tipo Terra.


Endureversal - um set que inclui o ataque Endure mais o ataque Reversal ou Flail. A estratégia é usar Endure para deixar o usuário com apenas 1 HP a fim de maximizar o poder do ataque em questão. Pode ser auxiliado por itens como Focus Sash, Liechi Berry ou Salac Berry.


F.E.A.R. - um set que inclui um Pokémon com baixa HP equipado com um Focus Sash e os ataques Endeavor e Quick Attack (ou outro ataque de prioridade). A estratégia é, no primeiro turno, deixar-se atacar pelo oponente, ficando com apenas 1 HP e usando Endeavor para reduzir a HP do oponente, também, a 1. No turno seguinte, usa-se um ataque de prioridade para liquidá-lo. Útil para se exibir, mas relativamente fácil de ser contornado. Algumas variações utilizam a habilidade Sturdy no lugar de Focus Sash.


F.E.A.R. counter - um set desenhado para impedir o funcionamento de F.E.A.R. Pode incluir um Pokémon tipo Fantasma (imune a ataques normais) ou com as habilidades Snow Warning ou Sand Stream.


Glass cannon (lit. Canhão de vidro) - um Pokémon com alto Ataque e/ou Ataque Especial, geralmente alta Velocidade mas baixas defesas e/ou HP, capaz de desferir ataques poderosos mas incapaz de sobreviver muito tempo.


Hazer/Phazer - um set que inclui o ataque Haze, destinado a neutralizar mudanças de stats do oponente. Phazer é a abreviação de pseudo-hazer, um set cuja intenção é a mesma mas que para tanto utiliza outros ataques, nominalmente aqueles que forçam o oponente para fora da batalha, como Roar, ou que causam status que podem ser curados trocando o Pokémon, como Leech Seed.


Lead - o primeiro Pokémon enviado para a batalha.
Suicide lead - um lead cuja intenção é preparar o ambiente da batalha colocando hazards no campo do oponente e depois ser nocauteado.
Scout lead - um lead que usa U-Turn ou Volt Switch para trocar de Pokémon sem deixar de infligir dano.


Mighty glacier (lit. Poderosa geleira) - um Pokémon com stats altos em tudo exceto Velocidade.


Paraflincher - um set que inclui um ataque que causa paralisia e um que causa susto (flinch). Geralmente combinado com a habilidade Serene Grace.


Perish trapper - um set que inclui um o ataque Perish Song mais um ataque ou habilidade capaz de prender o oponente, impedindo-o de fugir.


Powerhouse - um Pokémon que, devido a uma combinação de tipo, habilidade, stats e movepool, pode ser encaixado em praticamente qualquer tipo de time, funcionando de forma independente de seus companheiros.


Pseudo-passer - um Pokémon cuja intenção é auxiliar diretamente seus companheiros de equipe através de ataques com efeitos benéficos, como Reflect, Wish ou Tailwind, mas sem usar o ataque Baton Pass.


Rest Talker - um set que inclui os ataques Rest e Sleep Talk. Também chamado de Restalker, STalker ou Sleep Talker.


Revenge Killer - um set cuja intenção é nocautear um Pokémon oponente logo após um aliado ter sido nocauteado.


Sashed - um Pokémon equipado com Focus Sash. Também existem os termos banded, scarfed e specced, referentes a Choice Band, Choice Scarf e Choice Specs, respectivamente.


Shuffler - um set que inclui os ataques Roar, Whirlwind, Circle Throw ou Dragon Tail, cujo objetivo é forçar o oponente a trocar de Pokémon.


Spinner - um set que inclui o ataque Rapid Spin.


Spiker - um set que inclui o ataque Spikes.
Suicide spiker - um set que inclui os ataques Spikes e Explosion/Selfdestruct.


Staller - do verbo stall (obstruir, impedir de continuar); um set que tem o objetivo de impedir o oponente de prosseguir na batalha, fazendo uso de problemas de status ou condições climáticas em combinação com ataques ou itens de recuperação de HP e/ou Protect e altos stats defensivos. A estratégia é criar uma situação na qual o oponente não consiga causar muito dano no Pokémon, ao mesmo tempo em que é derrotado lentamente pelo dano recorrente de status como queimadura ou envenenamento ou por climas adversos.

Seeder - um set que inclui o ataque Leech Seed.

Smash pass - refere-se ao ato de passar as mudanças de stats do ataque Shell Smash utilizando Baton Pass.

Spinblocker - um Pokémon tipo Fantasma utilizado para prevenir que o oponente use Rapid Spin.

Sub CM - um set que inclui os ataques Substitute e Calm Mind.
Subpasser - um set cujo objetivo é usar Baton Pass para passar um Substitute para um aliado.
Subpuncher - um set que inclui os ataques Substitute e Focus Punch, cujo objetivo é se aproveitar  do substituto para poder atacar sem ser interrompido.
Subseeder - um seeder com o ataque Substitute.
Subsplit - um set que inclui os ataques Substitute e Pain Split.
Subsweeper - um set que inclui Substitute e três ataques diretos.

Sunnybeamer - um set cujo objetivo é utilizar Solar Beam no sol intenso, pulando o turno de carga do ataque.

Swagplay - um set que inclui os ataques Swagger e Foul Play.

Sweeper (lit. "varredor") - um set cujo objetivo é nocautear vários oponentes em sequência, geralmente com a ajuda de mudanças de stat positivas. Pode ser dividido em Special sweeper, Physical Sweeper ou Mixed Sweeper, dependendo da categoria dos ataques utilizados.

Tank (Tanque) - um set que, possuindo altas defesas, leva pouco dano de ataques diretos e ao mesmo tempo é capaz de causar dano considerável.

Thunderdancer - um set que inclui os ataques Thunder e Rain Dance, cujo objetivo é utilizar o ataque Thunder na chuva, aproveitando-se do aumento na Precisão.

Trapper - um set cujo objetivo é prender o oponente, impedindo-o de ser trocado.

Volt Turn - uma combinação de um ou mais Pokémon com o ataque Volt Switch e um ou mais Pokémon com o ataque U-Turn.

Wall (lit. "Muralha") - um set que, com alta HP e Defesa/Defesa Especial, recebe pouco dano de ataques físicos ou especiais, ou ambos. Diferencia-se de um tanque por não ter capacidade de revidar com ataques poderosos, confiando em táticas de staller para derrotar o oponente. Pode ser um Physical Wall, Special Wall ou Mixed Wall. Também chamado de "Sponge" (esponja) por sua capacidade de "absorver" os ataques oponentes.

Sets específicos
Alguns Pokémon se tornam conhecidos no metagame por causa de sets específicos. Alguns mais eficazes que outros, mas de qualquer forma, também é interessante conhecê-los.

Bellyzard - um Charizard com o ataque Belly Drum, a habilidade Blaze e HP divisível por 4. Pode ser auxilado por Substitute. Tem caído em desuso desde a quarta geração devido à introdução de Stealth Rock.

Calmcune - um Suicune com o ataque Calm Mind, usualmente auxiliado por Rest.

Celetran - uma equipe que inclua Celebi e Heatran.

Chainchomp - um Garchomp que utilize ataques especiais, em contraste com seu uso mais comum como sweeper físico.

Crocune - um Suicune com os ataques Calm Mind, Rest, Sleep Talk e um ataque especial, até hoje utilizado amplamente no cenário competitivo.

Curselax - um Snorlax com os ataques Curse e Rest.

Divecats - um tipo de time que inclui Liepard ou Purrloin com a habilidade Prankster, o ataque Assist, o item Lagging Tail ou Full Incense e companheiros de equipe que só conheçam ataques com um turno de invulnerabilidade, geralmente Dive e Shadow Force. A estratégia é a seguinte: Assist é um ataque que utiliza aleatoriamente um ataque de algum dos companheiros de equipe. Com Prankster, o Pokémon ataca primeiro (sendo um ataque de status) no primeiro turno, mas não no segundo devido ao item equipado. Com isso, é extremamente difícil atingir o Pokémon. Infelizmente, essa estratégia só funciona na quinta geração, já que na sexta o ataque Assist foi modificado: agora ele não pode mais escolher ataques de dois turnos.

Drizzletoed/Droughttales - um Politoed com a habilidade Drizzle e um Ninetales com a habilidade Drought, respectivamente.

Khan artist - refere-se a Mega Kangaskhan e Smeargle como leads numa batalha dupla. Usualmente, Smeargle usa Dark Void e Kangaskhan usa Fake Out, permitindo uma vantagem imediata no primeiro turno.

Leadape - refere-se a um Infernape usado como lead, geralmente com os ataques Fake Out, Stealth Rock, um ataque físico e um especial e o item Focus Sash.

Mixape - um Infernape que funcione como sweeper misto.

Mixmence - um Salamence que funcione como sweeper misto.

Stallrein - um Walrein com os ataques Protect e Substitute, a habilidade Ice Body e o item Leftovers.

Sturdinja - um Shedinja com a habilidade Sturdy. Estratégia só possível em batalhas duplas e triplas, através de ataques que troquem habilidades.

Techniloom - um Breloom com a habilidade Techinician e um ou mais ataques com poder 60 ou inferior para tirar proveito dela.

Terracott - uma combinação de Terrakion com a habilidade Justified e Whimsicott com o ataque Beat Up numa batalha dupla. A intenção é utilizar Beat Up no Terrakion, ativando sua habilidade repetidamente e aumentando seu Ataque potencialmente ao máximo.

Wondertomb/Wondereye - respectivamente, um Spiritomb ou Sableye com a habilidade Wonder Guard. Isso só é possível através de hacks, e os torna imunes a praticamente qualquer tipo de dano direto. A partir da sexta geração, o termo tornou-se obsoleto, já que a combinação Trevas/Fantasma agora possui uma fraqueza no tipo Fada.

Conclusão
O ambiente competitivo de Pokémon é extremamente variado, e a tendência é essa variedade aumentar ainda mais. Os diversos aspectos mostrados aqui não dão conta da totalidade de possibilidades existentes no metagame - mas dão uma ideia boa. Lembrando também que sempre é possível ao jogador customizar sua experiência criando suas próprias regras e variantes.
No próximo post, colocaremos em prática tudo o que temos aprendido até aqui: mostrarei como montar um time e qual a maneira mais prática de se conseguir Pokémon competitivo sem ter que recorrer a hacks. Até lá!